Reiki e Johrei – Os perigos ocultos

22-03-2017 12:33
                     
 
Atualmente no mundo ocidental temos visto um crescendo de influência das religiões e técnicas espirituais orientais. Um dos grandes impulsionadores tem sido o movimento Nova Era, já por nós bastante analisado (veja referência (1)), que faz destas disciplinas a sua grande base e inspiração.
A mídia tem também sido responsável por um aumento considerável destas crenças e práticas, fruto de uma promoção nunca antes vista.
Dessa forma técnicas e disciplinas que acarretam elevados riscos espirituais têm sido introduzidas sob uma capa de positividade e beneficio. Assim muitos leigos em matérias espirituais se envolvem nestas práticas não sabendo verdadeiramente na armadilha espiritual que se estão a meter.
O Yoga, prática do hinduísmo, é uma delas e já exploramos os seus riscos exaustivamente noutro artigo (2). Aqui abordaremos outra prática que está cada vez mais em voga no ocidente levando muitas almas ao erro: O REIKI
 

Introdução ao Reiki

 
O Reiki quer de certa forma apresentar-se não como ligado a uma religião e sim como um método de cura, tentando conquistar adeptos entre os vários credos, inclusive cristãos, mas como veremos isso está muito longe da verdade.
Reiki é o nome dado a “Energia universal de vida” – algo não bem definido – que, segundo seus adeptos, é uma energia que passa pelas mãos de todo ser humano e pode ser aplicada a pessoas doentes ou aflitas para aliviá-las, segundo Earlene Gleisner, monitora de Reiki (“Reiki na Vida Diária” – Ed. Nova Era, Rio de Janeiro,1999).

 Monge budista Mikao Usul é considerado o decodificador do Reiki na forma que se aplica atualmente.

 
Apesar de não ser verdadeiramente assumido a base do Reiki é budista, é uma corrente de pensamento panteísta (tudo é parte de Deus, tudo é Deus) e tem traços de monismo, filosofia que ensina que a pessoa pode “fundir-se com tudo à sua volta´´ (p.45).
O ser humano seria parte integrante do universo no sentido físico; tudo o que existe seria apenas uma grande substância ou a substância universal. O monismo leva ao panteísmo e logo à rejeição do Criador.

A proposta de cura por meio de Reiki vem do Oriente e está crescendo em nossos ambientes, por isso o cristão precisa conhecer os seus erros.

 

Transferência de energia?

 
Segundo Earlene, o Reiki vem a ser a “Energia Universal de Vida no Sistema Usual de Cura Natural” (p.11). É a “Energia Universal de Vida que verte através de nossos corpos, preenchendo nossa necessidade antes de se transferir para a necessidade do outro” (p.22). Segundo ela, os nossos corpos são um veículo por meio do qual a energia Reiki se transfere do Universo para outrem” (p.42). 
 
Assim ensinam que é por meio das mãos que a energia Reiki passa de uma pessoa para outra, de modo que há técnicas precisas sobre a maneira de impor as mãos sobre a cabeça, sobre o tórax, sobre os joelhos, os pés, as costas.
 

Reiki e panteísmo


O Reiki ensina que devemos ser bondosos com tudo o que possui vida, já que não estamos sozinhos; e que precisamos nos colocar em contato com a energia que flui através de todos os seres e coisas, árvores, flores, animais, até mesmo os elementos químicos participaram disso. O objetivo é “buscar uma fusão com tudo o que está em volta” (p.55).

Isso mostra que a filosofia base do Reiki é uma prática panteísta – tudo é Deus – não há uma separação entre o Criador e a criatura; ora, isto é um absurdo filosófico e teológico. O panteísmo sempre foi uma filosofia anticristã. Deus criou tudo o que existe fora do nada porque quis, por amor, mas as criaturas não são emanações obrigatórias de Deus, como se Ele não fosse soberano e autónomo.
 

Energia

Sabemos também que nada é gratuito. Mais especificamente: qualquer energia vem de algum lugar. Podemos então perguntar de onde vem essa energia do Reiki?
Nós temos uma primeira resposta na própria etimologia de Reiki. É claro que Ki significa "energia" (Chi em chinês), os ocidentais geralmente traduzem Rei por "espírito", considerando assim que Reiki significa "energia espiritual". Mas, na realidade, esta palavra Rei, "espírito", remete não às nossas faculdades espirituais, mas a seres espírituais!
Seria então a energia de espíritos que estaria sendo utilizada para realizar os milagres do Reiki?
 

Vampirismo energético

Submeter-se ao Reiki significa correr o risco de uma grande confusão e de uma paralisia que são, no fundo, apenas os sinais de vampirismo energético por parte de espiritos malignos que drenam as pessoas que se submetem a estas práticas. Isso é particularmente evidente em alguns praticantes de Reiki que se sentem exaustos tanto física como espiritualmente no decorrer da sua prática. Inicialmente tudo é um mar de rosas e estes efeitos não são sentidos, antes pelo contrário, mas quando a vitima está já “controlada” o vampirismo espiritual começa, sendo muito difícil abandonar estas práticas devido mesmo à possibilidade de possessão demoníaca.
 

O Reiki afirma defender do vampirismo energético, mas na verdade faz exatamente o contrário, tornando os seus praticantes vitimas de espiritos malignos que os drenam energéticamente. Só Jesus e nada mais protege contra o vampirismo energético!

 
Na realidade, assim que se começa a beirar o além, chega-se rápido ao campo do espiritismo, necromancia e da magia negra. Muitos seguidores do Reiki tiveram mortos no seu ambiente pouco tempo antes ou depois que começarem a fazer as sessões. Hawayo Takata, que trouxe o Reiki para o ocidente, vivenciou a morte da sua irmã alguns meses antes de ser "inspirada" para ir ver Mikao Usui. Podemos então considerar que, se o Reiki "funciona" para alguns, é que há espíritos em torno deles para "ajudar" ... mas a que preço? E quando sabemos do caso em que uma pessoa próxima morreu logo após uma sessão de Reiki, não podemos deixar de nos perguntar se não foi o próprio Reiki que provocou a morte a fim de levar mais uma alma para o seu sistema oculto?
Quando criança, todos nós lemos histórias onde um demónio, um génio malvado, satisfaz os desejos assim que é firmado um pacto com ele. Mas quando nos tornamos adultos e um amigo da "Nova Era" nos oferece uma técnica milagrosa de assistência, ficamos predispostos a acreditar nisso. Achamos mesmo que nos podemos tornar um ser "espiritual", acima da média.
Diz Earlene Gleisner que “A Mestre Reiki Victoria Suzanne Crane investigou extensivamente as origens de REIKI e as encontrou intrinsecamente ligadas aos ensinamentos budistas”(p.48). Isto é suficiente para o cristão rejeitar a prática de cura pelo Reiki, pois os princípios do budismo não se coadunam com a fé cristã. Para mais informações sobre o budismo veja (3).

O Reiki é então mais uma cara da religião da moda e satânica da nova era!

A filosofia Reiki pode ter boa intenção e dizer coisas bonitas e agradáveis que encantam as pessoas, revelando até algumas verdades, mas a sua base de sustentação não é recomendada aos cristãos. Com bonitas palavras me enganas…Já a fé cristã não é fundada no agradável aos ouvidos, mas na Verdade: 
É, porventura, o favor dos homens que eu procuro, ou o de Deus? Por acaso tenho interesse em agradar aos homens? Se quisesse ainda agradar aos homens, não seria servo de Cristo.” 
Gálatas 1:10
 

Testemunho real

Deixamos também um testemunho de um jovem que frequentou o Reiki ao portal católico ReL – 4 abril 2013 – religionenlibertad.com
 
Eduardo é um jovem espanhol que no verão de 2012 escreveu contando sua experiência com o Reiki e a Nova Era ao jornalista José Mª Zavala, depois de ler seu livro de sucesso “Assim se vence o demónio”. Depois, explicou alguns aspetos de sua vivência no Reiki.
Eu aprendi em minha carne que as ofertas da Nova Era não são o que parecem, que as supostas energias que te vendem não são energias, não vêm nem da terra, muitíssimo menos de Deus. As pessoas não sabem onde estão se metendo”, denuncia Eduardo.
A forma mais comum de cair no Reiki é sofrer alguma enfermidade e buscar algo alternativo, sempre por conselhos de amigos, pseudo-terapeutas, etc…
Opa, tudo o que você precisa é que te façam um pouco de Reiki…
Rei… o que? Isso o que é?
Reiki, homem! É uma terapia boa para tudo… Ela te cura e te melhora todo tipo de enfermidades físicas e psicológicas. Inclusive pode te ajudar a morrer, se tiver chegado a tua hora. Pode ser como uma terapia ou tratamento paliativo…
Diálogos assim, diz Eduardo, levam o Reiki para muitas pessoas sem formação sobre o mal e o sobrenatural
“Você fica com cara de espanto. Geralmente resulta que você é (como eu era) um total analfabeto em temas religiosos. De pequeno te batizaram, mas você não se lembra. Fez a Primeira Comunhão vestido de branco, porque faziam teus amigos, mas realmente não tinha se inteirado muito bem do que estava fazendo. E jamais nenhum padre em 12 anos de colégio católico e catecismo te falou sobre o mal, Satanás, o demónio… Nunca te advertiram que não deves abrir uma porta ao demónio, que depois para fechar custa meses ou anos de oração”, explica Eduardo.
E então a pessoa pega o celular, chama e marca a sua primeira sessão de Reiki.
 
 
A armadilha do bem-estar

»O Reiki fala de uma técnica japonesa de energia canalizada para a cura. Explicam que temos chakras -pontos energéticos no corpo- e certamente nos dirão que temos a aura com uma cor um pouco pálida e que isso denota enfermidade. E te dizem que não te preocupes porque imporão suas mãos sobre nosso corpo e tudo irá se vendo progressivamente…
» E realmente no princípio se chega a notar uma pseudo sensação de bem-estar, uma falsa cura de sintomas…. É uma armadilha para que pense que tudo isso é maravilhoso. 
Também se pensa: Opa, eu aqui tomando medicamentos e destroçando o meu fígado, quando tudo isto pode se resolver com uma imposição de mãos”.
O segundo passo, diz Eduardo, é perguntar ao operário:
Ouça, perdoe-me, para fazer isto, o que é que tenho que estudar?
Oh, nada em especial, isto todo o mundo pode fazer - geralmente é a resposta. - Somente tem que fazer um simples curso e passado o primeiro nível você já começa a ser canal de energia e já começa a notar nas mãos. E a partir daí não tem mais que vir para que te façamos aqui, porque você mesmo já se pode auto curar.
O terceiro passo se você é um pouco curioso, como eu fui um dia, é mostrar o curso seguinte para fazer”, diz Eduardo. “E não creiam vocês que nestes cursos se mete gente rara, com problemas sociais ou com uma vida diferente à de qualquer um. Não, esses cursos estão cheiinhos de gente de toda idade e classe social. Especialmente jovens como eu, ansiosos de poder curar outras pessoas. Jovens que não sabem que estão abrindo a porta ao demónio”.
 

Amor, meditação e boas vibrações

 

» Chegas ao curso e um grupo de pessoas te fala de paz, amor, meditação e boas vibrações… Energia positiva para tua vida e capacidade de auto cura que tem no mundo inteiro. Uma energia que Deus repartiu na terra.
» Segundo alguns deles, aos sacerdotes não convém contar isto porque a eles interessa ter o poder de cura dos enfermos com exclusividade. E te dizem aquilo de: “com a igreja temos tropeçado, já sabes”. E você vê tudo claro e pensa que pode ser que tenham toda a razão e imediatamente te metes no caminho com os chakras, as fases, a aura, a reencarnação, os seres de luz, os mestres de luz, etc… E você compra um milhão de livros porque acaba de descobrir um maravilhoso mundo novo”.
» Durante esse curso, se realiza um ritual. Antes, te dão um ensinamento teórico sobre chakras e uma miscelânea de todas as religiões do mundo misturadas e manipuladas. E isso se converte no dogma de fé número um em tua vida. Já até te apetece comprar uma túnica e pintar um luar na fronte, o terceiro olho”.
 

Você dá permissão para sentir as energias


“Depois te submetes a um ritual onde te fazem uma dancinha japonesa e dás permissão para sentir as energias. Você fica 3 horas tentando aprender um símbolo japonês. Você se põe a desenhá-lo até que não fica só sobre um papel, também sobre uma parede e sobre o corpo, até que já o desenha com a vista sem ter que traçá-lo. Depois, outras 2 horas para aprender seu estranho nome em japonês. Mas em poucas horas, no final, o símbolo já é teu. E já começa a utilizá-lo. Tem que repetir 3 vezes para “chamar a energia curativa”. E a partir daí começa a sentir essa energia, como elétrica nas mãos. E te dizem que pode se utilizar para tudo.
» Vais para tua casa, marca a casa inteira com o símbolo e contas aos teus amigos, amigas, vizinhos e para as pessoas que mais gostas na vida e dizes: amigo, amiga, tem que aprender a fazer isto.
» O passo seguinte é reunir teu grupo de amizade mais fiel e convencê-los para que eles também façam o curso… Até que fazem…
 
 
Mestres invisíveis e coisas sobrenaturais

»E o penúltimo passo antes de ficar doente, é ir descobrindo que os mestres do Reiki (se alcança o grau de maestria quando foi submetido a 4 rituais fantásticos, cada um com seus símbolos japoneses) são capazes de fazer coisas “sobrenaturais”.
Segundo Eduardo, a partir de certo nível, os “mestres do Reiki” parecem realmente ser “capazes de adivinhar coisas, saber quando vai acontecer um terremoto, entender línguas mortas, ver espíritos passando na sala de sua casa”. Também, eles mesmos explicam que obedecem às ordens de um invisível “guia espiritual” que segundo eles é um “anjo de luz” que é o encarregado de guiá-los por seu caminho espiritual.
Então, o que começava como “uma energia curadora”, impessoal, canalizável… passa a ser, a níveis altos, uma relação com entidades espirituais invisíveis que outorgam conhecimentos ocultos.
A saber, o Reiki implica o trato com as entidades espirituais malignas que a tradição judeu-cristã e a Igreja chama de demónios.
 
 

O demónio cobra seu preço

O demónio, que sabe tudo o que você sabe, não vai permitir que você vá contando isto tão alegremente por aí sem cobrar o seu preço. O mais leve que te poderá fazer é começar a arruinar a tua vida em todos seus campos, especialmente no económico/laboral. Não estranhes se tiveres uma maré de azar que perdura no tempo e que não termina nunca. Não estranhes discussões em teu lar que não sabes nem porque começa e muito menos, porque não terminam nunca. E depois começarás a adoecer em maior ou em menor medida. Tudo é progressivo, não acontece de um dia para o outro”, afirma Eduardo.
 
» As pessoas que praticam o Reiki, em geral não estão conscientes de que estão chamando os espíritos de Reiki quando o praticam ou estão iniciando outros. Convidam os espíritos do Reiki desenhando o símbolo japonês de um demónio específico e o convidam chamando seu nome 3 vezes, desta maneira podem enviar a energia Reiki para alguém. Também pelos mesmos símbolos, iniciam a alguém espiritualmente ao Reiki, abrindo, por rituais, acesso a estes espíritos do Reiki para que o fluir da energia Reiki possa vir. Os Reikianos são enganados pelas manifestações e o bem estar a curto prazo”.
 
Eduardo identifica assim os 5 desenhos clássicos da iniciação no Reiki:

Alguns desenhos Reiki

 
1- Dai-ko-myo, demónio principal, soberano do Reiki
2- Hon-cha-se-shonen, o espírito de contato do Reiki. Símbolo e espírito para o segundo nível de Reiki, para fazer contato com uma pessoa ou uma situação distante. Significado: “de minha divindade à tua”. Se usa em todas as iniciações e inclusive está escrito na mão no ritual para o segundo nível do Reiki.
3- Sei-heki, espírito de guia, do Reiki. Símbolo e espírito para o segundo nível do Reiki, para influenciar nos níveis subconscientes. Pode-se usar na manipulação de pessoas. Este espírito revela muito sobre a pessoas e suas situações, e envia esta informação ao “terceiro olho”. Este símbolo também se usa em todas as iniciações do Reiki.
4-Tjoko-rei, principal espírito do Reiki. Símbolo e espírito para o segundo nível, ativa ou incrementa a energia reiki que se envia sobre alguém. Significa: “deus, vem aqui”, mandando atuar na divindade do reiki.
5- Ling, espírito principal do Harbori-reiki. Símbolo e espírito para enviar ou incrementar energia: é popular na Espanha.
 
Há muitas diferentes formas de reiki que usam outros símbolos, dão nomes a espíritos (ling, raku, dragão de fogo, etc e até demónios do satanismo). Cada mestre do Reiki é livre para misturar com o que quiser. Eduardo mostra distintos gurus orientais e líderes de seitas que tem criado sua variante: reiki de Osho ou Reiki de Bagwan, Reiki de Saibaba, Reiki de Yoga, de Karuna, de Harbori, de Rainbow-reiki…etc.
 

Quando os materialistas fazem espiritismo


Eduardo diz que muitos usuários do Reiki são pessoas materialistas, atraídos por essa ideia de uma energia que não é religiosa, e é difícil explicar-lhes o que se descobre a níveis mais avançados: que é um edifício construído sobre o trato com espíritos. Para as pessoas que tentei explicar que isto vem do demónio, se puseram a rir e pensam que eu é que estou em uma seita”, lamenta. No entanto, a experiência de muitos exorcistas de todo o mundo confirma o que foi vivido por Eduardo.
»Tenho mais de 50 amigos e amigas metidos nisto, e estou rezando para que não adoeçam como eu, mas creio que é inevitável. Na escola de massagens que tem por baixo de meu edifício anunciam cursos de 2º nível do reiki por 200 euros. É complicado fazer entender que estão invocando demónios japoneses no edifício onde vivo”.
Fonte: www.religionenlibertad.com/el-reiki-es-invocar-demonios-con-signos-japoneses-para-dejarlo-5-28532.htm
 
Como é óbvio as associações de Reiki negam que estas coisas são assim, mas não negam o testemunho que é real, assim como não negam as técnicas que relata.
O maligno se firma na mentira e cabe-lhe a si escolher em quem acreditar!
 

Conclusão

O Reiki, tal como o Yoga, se apresenta como algo muito benéfico e sem contra-indicações, e no principio das práticas até pode trazer bem estar, mas as trevas sabem como trabalhar e sempre usam essas táticas de dissimulação
A vampirizarão energética e até a possessão demoníaca são o custo.
Se você pratica, pensa praticar ou conhece quem o faz, o alerte para esta realidade. As pessoas são livres para acreditar ou não no que aqui foi exposto, mas seja como for foram avisadas, a partir dai o livre arbítrio de cada um deve imperar e ponderar sobre se quer ou não correr o risco de brincar com o oculto. 
Mas uma coisa é certa, neste mundo tudo que é vendido com muita conversa de paz, amor e benefício mas mexe com coisas ocultas é sempre de desconfiar...
Se quer ser curado, Jesus Cristo é a cura, o resto é simplesmente prolongar a doença.
 

Referências:

(1) Jesus VS Religiões-Quais as diferenças irreconciliáveis -O Movimento Nova Era 
www.youtube.com/watch?v=O0ojwFitWHE
 
(2) Os perigos do Yoga. A meditação cristã VS a meditação esotérica. (apontamento sobre Reiki)
http://www.nunes3373.com/news/os-perigos-do-yoga-a-medita%c3%a7%c3%a3o-crist%c3%a3-vs-a-medita%c3%a7%c3%a3o-esoterica-/
 
(3) Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - BUDISMO

http://www.nunes3373.com/news/jesus-vs-religi%c3%b5es-as-diferen%c3%a7as-irreconciliaveis-budismo/ 
 

Fontes:

Reiki e a fé católica são compatíveis? NÃO!