Estado Islâmico, ecumenismo e o verdadeiro Islão

29-03-2016 12:46

                                  

Já por diversas vezes neste blogue demonstramos que o movimento Estado Islâmico (DAESH) é uma criação das elites illuminati e seus serviços secretos (CIA, Mossad e MI5) para trazer um grande problema mundial que nos levará à Nova Ordem Mundial.
São várias as fontes que comprovam as influências das elites nesta organização terrorista e como ela é usada para os seus fins e neste blogue já por diversas vezes o demonstramos. Mas também na passada semana, logo após os atentados em Bruxelas, tivemos mais uma interessante notícia que deixa mais perguntas por responder:
Turquia acusa Bélgica de ter facilitado com um dos terroristas
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=5092360
E a bélgica respondeu que:
Bélgica admite ter subavaliado alerta turco sobre terrorista belga
https://www.publico.pt/mundo/noticia/turquia-lanca-sal-nas-feridas-do-governo-belga-1727159
SUBAVALIADO??!!?? Será que nesta altura do campeonato se pode subavaliar extremistas islâmicos?
Uma verdadeira desculpa esfarrapada sem o mínimo de sentido e que só demonstra como os governos europeus são marionetas das elites fazendo vista grossa a terroristas comprovados.
Uma outra interessante notícia que saiu recentemente no britânico Daily mail foi esta:
 

Salvando o inimigo: Filme mostra comandos israelitas a resgatar feridos de zona de guerra síria - Mas por que eles estão arriscando suas vidas por militantes islâmicos?

Tradução google:

As tropas israelenses de elite resgatam sírios feridos da pior guerra do mundo quase todas as noites

Eles salvaram mais de 2.000 pessoas desde 2013, a um custo de 50 milhões de shekels (R $ 8.7million)

Muitos são inimigos de Israel e alguns podem mesmo ser lutadores para grupos filiados à Al Qaeda

MailOnline incorporado com soldados israelenses estacionados na fronteira entre Israel e Síria

Vídeo dramático filmado por MailOnline e o exército israelense mostra essas operações realizadas

Israel diz que a operação é puramente humanitária, mas analistas acreditam que Israel também tem razões estratégicas

http://www.dailymail.co.uk/news/article-3315347/Watch-heart-pounding-moment-Israeli-commandos-save-Islamic-militants-Syrian-warzone-risking-lives-sworn-enemies.html
 
Aqui está mais uma prova que o governo sionista illuminati de Israel (que nem do seu próprio povo quer saber) anda a salvar terroristas islâmicos para estes poderem continuar a fazer o seu trabalho sujo de trazer o caos ao mundo. Contra fatos não há argumentos, e ajudas por “razões humanitárias” não são propriamente virtudes pelas quais o governo de Israel é conhecido. Provas são muitas, mas infelizmente a humanidade alienada só quer acreditar no que vê na TV…
E é exactamente uma notícia que tem saído recorrentemente na TV (seja por analistas, comentadores ou políticos) que queremos nesta matéria desmistificar:
 

O Islão é uma religião de paz? Os terroristas não cumprem com o que diz o Alcorão (livro sagrado dos muçulmanos)?

 O Papa Francisco afirma que: “Corão é um livro de paz” (1) de forma a promover o ecumenismo religioso, mas será que é assim? Vamos ver:

 
Temos visto muitos comentadores e líderes europeus (inclusive o PAPA FRANCISCO) junto a líderes muçulmanos a alegar que o Islão não é compatível com terrorismo, mas vejamos algumas citações do seu livro sagrado mais conhecidos como os versos da espada:
"Que combatam pela causa de Deus (Alá) os que trocam esta vida terrena pela vida futura! Pois quem combater pela causa de Deus, quer sucumba quer vença, conceder-lhe-emos grandes recompensas"
Alcorão,sura 4.74
"Mas quando os meses sagrados tiverem transcorrido, matai os idólatras onde quer que os encontreis, e capturai-os e cercai-os e usai de emboscadas contra eles" 
Alcorão, sura 9.5
"Quando, no campo da batalha, enfrentardes os que descrêem, golpeai-os no pescoço. Depois, quando os tiverdes prostrado, apertai os grilhões. Depois, outorgai-lhes a liberdade ou exigi deles um resgate, até que a guerra descarregue seus fardos. Se Deus (Alá) quisesse, Ele mesmo os teria derrotado. Mas Ele assim determinou para vos provar uns pelos outros. E não deixará perder-se o mérito dos que morrem por sua causa" 
Alcorão,sura 47.4

Antigo Papa João Paulo 2 beijando o corão em mais um encontro ecuménico

 
"Matai-os onde quer que os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem, matai-os. Tal será o castigo dos incrédulos." 
Alcorão, Sura 2,191
 
E dizem alguns dos defensores do Islão que esses versículos agora não devem ser aplicados, mas na Sura 2: 208 diz que os muçulmanos devem abraçar o Islão na sua totalidade, ou seja, qualquer um dos ensinos do Alcorão devem ser PRATICADOS. Sura 2: 208 “Ó fiéis, abraçai o Islão na sua totalidade...” Logo adiante Maomé explica que a LUTA (a guerra ou JIHAD) está prescrita para todos os muçulmanos. Para ser muçulmano de verdade, eles precisam crer e praticar a JIHAD.
Saiba mais:
Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - ISLAMISMO (act.)
http://www.nunes3373.com/news/jesus-vs-religi%c3%b5es-as-diferen%c3%a7as-islamismo/
A Natureza VIOLENTA do Islamismo: JIHAD
http://rafik-rafikresponde.blogspot.pt/2010/03/natureza-violenta-do-islamismo-jihad.html
 
Será que estes versículos dão origem a segundas interpretações??? 
Pois são eles que inspiram os terroristas a fazer o que fazem e percebe-se bem porquê…

 O ministro turco Erdogan (muçulmano) disse a verdade quando afirmou: " O termo islão moderado é feio e ofensivo. Não existe islão moderado. Islão é islão" (2) 

 
Chega de mentiras e hipocrisias, os terroristas são os verdadeiros seguidores do Alcorão, os outros, como os amigos do Papa, são uma farsa Islâmica pois não fazem o que o seu livro sagrado diz para fazer, é o chamado islão ecuménico da treta! O que define uma religião é o que está escrito em seu livro sagrado e não o que homens vêm dizer da mesma, caso contrário estamos a falar de uma religião diferente da que o Alcorão preconiza.
E muitas vezes ouço alguns pseudo-muçulmanos (e simpatizantes) a tentarem se defender desta barbárie escrita no seu livro alegando que na Bíblia (no Velho Testamento) também há ordens de morte da parte de Deus e que os cristãos também muito mataram em nome de Jesus ao longo da história.
Relativamente à primeira alegação, devemos antes de mais elucidar esses senhores que, para o cristão, o que hoje é valido para a sua conduta é o Novo Testamento e não o velho, mas ainda assim existe uma resposta mais completa, faço minhas as palavras de John Piper no próximo video, quem puder entender, entenda:
John Piper - Como Deus pôde Matar Mulheres e Crianças?
https://www.youtube.com/watch?v=z9peC09psOE
 
Já sobre as supostas mortes perpetradas por cristãos em nome de Cristo tal é uma enorme falácia que só mesmo ignorantes podem acreditar, vejamos:
Jesus (muito diferentemente de Maomé que viveu pela espada) veio trazer um discurso de total paz e ausência de violência. Ele veio denunciar este mundo como uma prisão para as almas humanas e trazer a saída do mesmo pela crença no evangelho. Jesus ordenou a seus discípulos que levassem o evangelho a toda a criatura mas que respeitassem a escolha de cada um, jamais impondo coisa alguma. O cristão pode até morrer pelo evangelho, mas jamais poderá matar por ele.
Sendo assim as alegações das mortes provocadas pelo cristianismo são falsas, pois quem matou em nome de Cristo (como fez o Vaticano durante séculos) profanou as ordens de Jesus, pois Jesus NUNCA mandou humanos matar e sempre promoveu a paz e o verdadeiro amor ao próximo. Ora o mesmo não se pode dizer de Maomé como se pode ver nos seus “versículos da espada”.
Lembramos ainda que segundo a Bíblia o príncipe (governador) deste mundo é Satanás pelo que sendo assim é evidente porque existe tanta morte e dor aqui. Durante a história Deus apenas interveio de forma a tentar minimizar as barbáries humanas sem influenciar o livre arbítrio das criaturas. Esta é a verdade dos fatos e não adianta estarmos a esconder nada, tudo isto é muito sério e nós vivemos num dos patamares do inferno, presos por nosso próprio pecado, um autêntico campo de batalha espiritual e apenas quem aceita isso pode encarar a verdade e ser salvo.
Mas voltando ao Islão, fica então claro que o verdadeiro islão defende a evangelização violenta, dizer o contrário é uma enorme mentira ou uma demonstração de total ignorância. Dessa forma vemos que o ecumenismo religioso é uma total farsa que anda a ser propagandeada pelos líderes ocidentais e o Vaticano, com uma clara agenda para a Nova Ordem Mundial.
As elites usam os fanáticos islâmicos para trazer o caos, mas desculpabilizam o islão, tudo isso para posteriormente introduzirem uma nova religião ecuménica e o Anticristo como salvador, e vão conseguir devido a alienação e ignorância da grande maioria da humanidade, isso foi previsto pela Bíblia e irá acontecer. Nós como cristãos temos que nos manter firmes pois fomos preparados para isso e sabemos que no final seremos nós o inimigo. No entanto será por pouco tempo e no final seremos salvos pelo Senhor do Universo que resgatará todos os que se mantiverem firmes e fieis às palavras de Jesus.
Aproveitemos agora ainda a liberdade que temos para expor a verdade dos fatos pois é essa nossa missão como cristãos nos últimos dias desta era!
 

Referências:

(1) Islã não pode ser equiparado ao terrorismo, diz Papa
papa.cancaonova.com/isla-nao-pode-ser-equiparado-ao-terrorismo-diz-papa/
(2) Turkey’s PM Erdogan: The term “moderate Islam” is ugly and offensive — Islam is Islam
www.jihadwatch.org/2007/09/turkeys-pm-erdogan-the-term-moderate-islam-is-ugly-and-offensive-islam-is-islam