Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - Espiritismo, candomblé e umbanda

31-03-2015 11:55

                       

NOTA:

Neste artigo será utilizado bastante material da fonte referida no final do mesmo, devido à qualidade da matéria apresentada, no entanto serão feitas algumas alterações de acordo com os ideais que aqui professamos.

 
Pretendemos neste artigo demonstrar as diferenças irreconciliáveis entre as várias correntes que promovem o contacto com espíritos e/ou mortos e a doutrina bíblica.

Apesar do espiritismo ser teoricamente bastante diferente das religiões afro-brasileiras como o candomblé ou umbanda, enquadraremos todas neste artigo, porque muitas das diferenças irreconciliáveis com o cristianismo são as mesmas.

Abordaremos no entanto mais ao pormenor a vertente do espiritismo, pois esta corrente é aparentemente e socialmente mais “aceitável” e ainda por cima fala/prega também utilizando o nome de Jesus, as outras são consideradas quase que unanimemente como vertentes da feitiçaria, apesar de algumas como a umbanda e o candomblé serem por alguns consideradas como “feitiçaria branca”, mas como veremos, também elas caem nas mesmas armadilhas satânicas que encontramos no espiritismo.
 

Espiritismo

O espiritismo é mais uma religião que usando o nome de Jesus deturpa os seus verdadeiros ensinamentos e conduz várias almas à desgraça.
O objetivo deste estudo é resgatar e procurar trazer de volta para os caminhos de Cristo, todos aqueles nossos irmãos que, desconhecendo totalmente o Evangelho de Jesus Cristo e o poder de Deus, foram e são enganados pelos conceitos das doutrinações espíritas; e hoje, mergulhados na escuridão das trevas e ausência de Deus, acreditam inocentemente, que seguem o mesmo caminho de Jesus, quando na realidade cultuam os espíritos das trevas.
Allan Kardec
E para quem não sabe, antes de tudo é conveniente que se diga que o fundador desta corrente; Allan Kardec era maçon e logo teria com certeza uma agenda maçónica por trás de seus ensinamentos:

Hippolyte Léon Denizard Rivail, mais conhecido pelo seu pseudónimo Allan Kardec, teria sido iniciado na Grande Loja Escocesa Maçónica de Paris. Suas obras teriam, principalmente na parte inicial, introdutória, muitos termos do jargão maçónico e da doutrina maçónica.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ma%C3%A7onaria
 

Doutrina espírita

 
Analisando sucintamente; pegar algo satânico e transformar em "bom" é o que o ocultismo mais faz, um exemplo disso é o espiritismo e a hipnose que eram feitiçaria na antiguidade, sendo utilizadas para contactar demónios e fazer previsões. O que hoje se chama Espiritismo, na antiguidade e na Bíblia é conhecido como Necromancia. O que hoje é médium, na antiguidade e na Bíblia é conhecido como necromante, feiticeiro(a). O que hoje conhecemos por centro espírita, na Bíblia e também na antiguidade era conhecido por tenda ou caverna.

As muitas e diferentes formas do espiritismo que se vêem atualmente resultam de sua adaptabilidade ao meio ambiente, religioso e cultural do povo onde se encontra.

Certamente faz parte das estratégias satânicas, mudar apenas o nome, mas a doutrina ou a operação continua a mesma. Podemos citar muitas nomenclaturas do espiritismo tais como: Espiritismo comum, Baixo Espiritismo, Espiritismo Científico; Espiritismo Kardecista, Espiritualismo, Quiromancia; Cartomancia; Grafologia; Hidromancia; Astrologia; Voduismo; Candomblé; Umbanda; Quimbanda; Macumba e algumas Sociedades que se dizem filosóficas, teológicas, científicas, beneficentes, etc. A lista destas ramificações é muito longa e não as analisaremos em pormenor.
 
E antes de entrarmos nas diferenças irreconciliáveis entre os ensinamentos de Jesus, o espiritismo e afins, convém que se diga que a Bíblia fortemente condena a prática do espiritismo, da mediunidade, do ocultismo, da percepção extra-sensorial, etc.
 

“Quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações.

Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;

Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos;

Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti.”

Deuteronômio 18:9-12
 

Quando, pois, vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?

Isaías 8:19
 
Horóscopos, cartas de tarô, astrologia, cartomantes, leituras de mãos, comunicação com os mortos, etc. também estão incluídos nessas categorias.
Essas práticas se baseiam no conceito de que existem deuses, espíritos ou entes queridos que já morreram que podem dar conselhos e orientação. Esses “deuses” ou “espíritos” são demónios (2 Coríntios 11:14-15).
 
A Bíblia não nos dá razão para acreditar que um ente querido que já morreu possa, ou mesmo irá querer contactar-nos. Jesus em todo o Novo Testamento jamais incita a consulta a espíritos e nos incita sim a levarmos uma vida correta e integra de acordo com seus mandamentos e será isso que nos poderá salvar e jamais o contacto ou culto a espíritos ou deuses.
 

As diferenças irreconciliáveis

Fora as passagens bíblicas que já referimos existem ainda muitas diferenças doutrinais entre o espiritismo e o verdadeiro cristianismo, vejamos algumas:
 
1. ATACAM DIRETAMENTE A JESUS NEGANDO A SUA DIVINDADE
O Espiritismo ataca diretamente a Jesus, pois na Bíblia Jesus não é apresentado como mera criatura de Deus. Não é este o significado quando a Bíblia diz que Jesus é Filho de Deus. Jesus não é Filho de Deus como a humanidade e os anjos são filhos de Deus. Ele não é criatura. Ele é Filho da mesma natureza do Pai. As escrituras dizem que o Universo foi criado por Jesus. (Hebreus 1:1-3). Tudo que existe foi criado por Ele. (João 1:3,10). Ele sustenta tudo pelo seu poder.
Como pode chegar um falso profeta do espiritismo e dizer que Jesus era apenas um bom homem evoluído? Isso é contra tudo o que dizem as Escrituras! Jesus foi Deus que se tornou homem e habitou entre nós.
 
2. EXISTÊNCIA DE SATANÁS
Quanto à existência de Satanás e seus anjos, Kardec explica que eles seriam tão somente espíritos atrasados (como qualquer espírita acredita ser...), impuros, mas que um dia chegarão à perfeição, tornando-se "anjos de luz".
No "Livro dos Espíritos", questão 131, assim diz Kardec com referência a satanás: "evidente que se trata da personificação do mal sob a forma "alegórica", ou seja:
O Príncipe das Trevas, como a ele se refere a Bíblia, não passaria, segundo Kardec, de uma invencionice, de uma fantasia!
Em algumas correntes espiritas mais “radicais” ainda dizem que “Lucifer” é que é o verdadeiro portador de luz e dador do conhecimento ao homem, sendo esta uma ideologia totalmente satanista/luciférica na qual qualquer satanista acredita.
 
3. A POSSIBILIDADE DE COMUNICAÇÃO ENTRE VIVOS E MORTOS
A doutrina espírita ensina a possibilidade de comunicação entre vivos e mortos, sendo que a proibição Divina é clara a respeito, tanto em Deut. 18:9-11 como séculos depois confirmada em Isa. 8:19, 20.
Qualquer suposta comunicação entre vivos e mortos é claramente suspeita, e proibida por Deus, que quer proteger o Seu povo de terríveis enganos satânicos nessa linha.
 
4. A REENCARNAÇÃO COMO ALGO POSITIVO
Já vimos como esta crença é perigosa na análise ao budismo e ao hinduísmo, recomendando ainda :
Porque existe a doença, a deficiência e o sofrimento – É a reencarnação possível à luz da Bíblia? (act.)
http://www.nunes3373eb.com/news/porque-existe-a-doen%c3%a7a%2c-a-defici%c3%aancia-e-o-sofrimento-%e2%80%93-e-a-reencarna%c3%a7%c3%a3o-possivel-%c3%a0-luz-da-biblia-/
Para que se veja como a crença espirita sobre a reencarnação é perigosa e enganosa.
 
5. A NEGAÇÃO DO CASTIGO FINAL DOS PECADORES QUE NÃO SE ARREPENDEM
O credo mentiroso da negação da aplicação da justiça (inferno) aos pecadores impenitentes, já que se prega uma ideia de evolução constante pela qual os indivíduos aprenderão com os erros de uma vida para corrigi-los numa próxima existência. Assim evoluindo na sua jornada pelas várias vidas mediante a reencarnação, com o que os malfeitos se eliminam gradualmente.
Jesus, porém, advertiu: “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela” (Mat. 7:13). E a linguagem de condenação eterna dos que forem até o fim sem se arrepender é claríssima em muitas passagens, tanto do Velho quanto do Novo Testamento. O próprio Cristo anunciou que no final haverá a ressurreição da vida e a ressurreição da condenação, e que os que não aceitarem a oferta de Salvação propiciada por Deus Nele irão perecer.

A negação do castigo final é fruto da tese de salvação universal, uma noção que não inspira ninguém a crescer espiritualmente, já que sempre se pode deixar para depois o devido preparo e progresso ético, moral, espiritual, já que no final todos terão o mesmo destino, mais cedo ou mais tarde. Jesus não disse para ninguém ser cristão “mais ou menos” e sim desafiou a todos: “Sede vós perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus” (Mat. 5:48).

Para existir salvação, tem que existir arrependimento!
 
6. A IDEIA DE QUE GRAÇAS ÀS CONTÍNUAS REENCARNAÇÕES A HUMANIDADE SÓ TEM MELHORADO E SÓ HAVERÁ DE MELHORAR MAIS E MAIS NO FUTURO
  
Isso não só está inteiramente fora da realidade, como negam as profecias Bíblicas, proferidas pelo próprio Cristo, que fala que os tempos que antecederiam Sua volta seriam uma repetição da maldade de Sodoma e Gomorra, ou dos dias anteriores ao dilúvio. Isso é confirmado por Paulo, Pedro e outros autores bíblicos.
 
7. UMA VISÃO COMPLETAMENTE DISTORCIDA DE DEUS
Os espíritas não entendem que Deus é não só AMOR, como também JUSTIÇA. Esse tipo de Deus “Saci Pererê” do espiritismo (que se apoia só sobre uma “perna” - do amor), com a imagem do Deus Bíblico condenada por espíritas como injusto por causa de relatos do Velho Testamento que não conseguem entender à luz de sua contextuação cultural, histórica e dentro do TEOR GLOBAL do ensino bíblico, impede-os de realmente entender que na cruz houve o encontro de AMOR e JUSTIÇA (Salmo 85:10).
 
8. A IDEIA DE SALVAÇÃO DEVER-SE ÀS OBRAS HUMANAS
É um caso clássico de pôr o carro na frente dos bois.
Só depois de sermos salvos, regenerados, vivificados em Cristo, nascidos de novo é que as nossas obras e obediência serão agradáveis ​​e aceitáveis ​​a Deus.
Nossa obediência é a cargo de um amor e desejo de agradar Àquele que nos comprou com seu próprio sangue, não fora de nós a tentar apaziguá-Lo e recompensar seu favor como os pagãos tentam fazer por seus ídolos.
Ora, uma vez que o Espiritismo é condenado veementemente por Deus nas Escrituras, as boas obras e ações de caridade que são praticados pelos mesmos são considerados trapos de imundície por Deus (Isaías 64:6).
Uma vez que a doutrina espírita ataca diretamente a Jesus, logo, cai por terra completamente a falácia que fora da caridade não há salvação.
Qualquer noção de que obras humanas, imperfeitas como sempre serão, “contem pontos” para a salvação é uma afronta ao Senhor e Salvador Jesus Cristo. É o mesmo que dizer-Lhe que o Seu supremo sacrifício expiatório foi incompleto, daí precisamos acrescentar algo de nossa própria experiência à experiência Dele, num impossível paralelo do humano e imperfeito com o divino e absolutamente perfeito.
Todo o bem que se possa fazer será sempre então um bem "por interesse" ou seja, para tentar apagar o mal que tambem se faz, ora isso não é aceitavel para Deus.
 
9. USAR A BÍBLIA SÓ SEGUNDO PAREÇA CONVENIENTE
O espiritismo faz o uso da Bíblia só segundo pareça conveniente, incoerentemente segmentando o seu conteúdo, usando e abusando de seus textos, sentenças e mesmo palavras isoladas, sem levar em conta O TEOR GLOBAL de seu ensino, mesmo desqualificando-a como um livro indigno de confiança quando suas palavras não pareçam convenientes, encontrando “contradições gritantes” em sua mensagem, o que torna o seu emprego pelos próprios espíritas como injustificável, já que é um livro que não serve para defender doutrinas (a não ser as espíritas, em segmentos seletos).
 
10. A NEGAÇÃO DA VOLTA DE CRISTO EM GLÓRIA E MAJESTADE
A doutrina espírita nega a volta de Jesus, embora citem textos como Mateus 16:27 que fala claramente dessa volta, e muitos outros claros versos das Escrituras. E Sua volta além de ser para destruir este mundo com fogo (2 Pedro 3:7) e buscar os Seus, é a única saída para tirar o homem do “desespero” em que se acha, em decadência moral e espiritual clara e evidente, e não o progresso rumo a um róseo futuro, como indicado pelo espiritismo.
 

Espiritismo e a Nova Ordem Mundial

Já muitas correntes espiritas têm falado numa nova era para a humanidade neste terceiro milénio, pelo que toda a crença espirita se alinha totalmente com as crenças esotéricas e New Age para este novo milénio.
A crença de uma evolução espiritual e reencarnatória é muito semelhante às das disciplinas orientais, que como já vimos são a grande base das religiões esotéricas e New Age.
 

Conclusão

Vimos que a doutrina espírita e seus ensinos não se harmonizam com as Escrituras Bíblicas e muito menos se harmonizarão práticas de feitiçaria como o candomblé ou a umbanda.
Muito embora tenhamos a mais sincera consideração pelos que ativamente promovem o espiritismo, sentimo-nos obrigados a afirmar, com a autoridade da Bíblia, que o espiritismo tem origem satânica, e sua prática não somente engana os homens, afastando-os do único caminho da salvação mediante o evangelho (que aponta para Jesus Cristo e seu sacrifício vicário), mas frequentemente perturba a alma, confunde as faculdades mentais e precipita o ser humano numa escravizante dependência dos espíritos, levando à desorientação e ao desespero.
Nestes dias de tristeza e angústia, muitos estão confusos. Tentam encontrar uma solução rápida para os seus problemas ou pesares. Sendo ignorantes dos caminhos de Deus, de Sua paciência, e de Sua sabedoria infinita e interesse pelo bem-estar deles, correm a homens para auxiliá-los. Ou, pior ainda, vão a Satanás para pedir-lhe ajuda.
Resultado: em vez de se livrarem de seus problemas, acabam se embaraçando mais e mais com eles. A razão para isso é que Satanás não é nosso amigo, e sim nosso inimigo. Ele está em guerra contra o homem e Deus. Deus fala que Satanás é um "inimigo derrotado". Ele não tem poder a não ser mentira e engano. Os que estão presos sob seu poder são aqueles que crêem nas suas mentiras. Os demónios são representantes espertos, e têm prazer em fazer pretensões falsas de serem "Caboclos", "Orixás", "Pretos Velhos", "santos", ou anjos. Se o leitor for ao Espiritismo ou afins para conselho, cairá na armadilha do diabo, e se tornará escravo dele. Pois a Palavra de Deus diz que: "O salário do pecado é a morte" (Romanos 6:23).
Não poderíamos terminar estas considerações sem fazer, em Nome de Jesus Cristo, um apelo honesto, sincero e com amor àqueles que estão ainda debaixo do jugo destas seitas. Expulse a prática espírita ou de feitiçaria de seu lar como algo realmente vil. Se livre destas doutrinas satânicas que tem levado milhões ao inferno mundo afora. Se buscar a Deus para sabedoria e conselho, e seguir a Jesus, ele o libertará do seu problema. Não, Deus não lhe pagará um salário por confiar nEle; mas Ele tem um presente para lhe dar - e esse presente é a vida eterna.
Se já leu o livro dos espíritos, está na hora de ler a Bíblia e acordar definitivamente para a Verdade!
E assim terminamos esta série de exposição das diferenças entre os ensinamentos de Jesus e algumas das mais famosas religiões e práticas religiosas, algumas delas que até falam em nome do salvador, apesar de nada fazerem do que Ele diz. Esperamos ter ajudado o leitor a entender como o Senhor Jesus é em tudo diferente de religião, Ele não quer que você vá apenas a igrejas e na vida prática se esqueça de seus ensinamentos, Ele sim é uma prática e a certeza da salvação!
Prezado amigo leitor, se você ainda não conseguiu a certeza de sua salvação, é porque você não aceitou o Senhor Jesus como Salvador e Senhor da sua vida, ou é porque você não está confiando em suas gloriosas promessas.
Volte a ler esta série, meditando com seriedade em todo o seu conteúdo, porque Deus quer lhe dar essa bendita certeza, que é a coisa mais bela e confortadora que existe no Evangelho de Cristo.
E se o leitor tem familiares perdidos nestas crenças, ajude-o a ver a verdade, não o deixe ficar para trás....
 

OUTRAS CRENÇAS:

 
Jesus VS Religiões - Quais as diferenças irreconciliáveis? - JUDAÍSMO (act.)
http://www.nunes3373.com/news/cristianismo-vs-religi%c3%b5es-quais-as-diferen%c3%a7as-irreconciliaveis-judaismo/
 
Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - ISLAMISMO (Nota sobre terrorismo e caso Charlie Hebdo)
http://www.nunes3373.com/news/jesus-vs-religi%c3%b5es-as-diferen%c3%a7as-islamismo/
 
Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - HINDUÍSMO
http://www.nunes3373.com/news/jesus-vs-religi%c3%b5es-as-diferen%c3%a7as-irreconciliaveis-hinduismo/ 
 
Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - BUDISMO
http://www.nunes3373.com/news/jesus-vs-religi%c3%b5es-as-diferen%c3%a7as-irreconciliaveis-budismo/
 
Jesus VS Religiões - As diferenças irreconciliáveis - ATEÍSMO
http://www.nunes3373.com/news/jesus-vs-religi%c3%b5es-as-diferen%c3%a7as-irreconciliaveis-ateismo/
 
 

DEUS te esclareça, amigo(a), independentemente de sua crença ou religião. É meu desejo sincero e minha sincera oração.

 

Fontes:

A Verdade sobre o Espiritismo
http://controledaverdade.blogspot.pt/2010/12/verdade-sobre-o-espiritismo.html